O Corpo de Bombeiros confirmou hoje a morte de ao menos dez pessoas após o incêndio de grandes proporções que atingiu o Hospital Badim, no Maracanã, zona norte do Rio, no dia anterior. O Instituto Médico Legal, no centro da cidade, confirmou que dez corpos foram encaminhados ao local.

A assessoria de imprensa do hospital informo apenas que não á relato de funcionários entre as pessoas mortas, mas oficialmente não há a confirmação de que eram todos pacientes ou familiares.

Na madrugada de hoje a Defesa Civil chegou a falar em 11 mortos, segundo o canal GloboNews, mas a informação não foi confirmada pelos Bombeiros. O hospital disse que espera o fim da perícia para se pronunciar. A Polícia Civil afirmou que, até o momento, houve o registro de dez mortos na delegacia que cuida do caso.

Em nota, o Hospital Badim informou que familiares de pacientes e funcionários envolvidos no episódio foram atendidos por uma equipe de apoio que inclui assistente social. Ainda segundo o texto, a causa mais provável do incêndio teria sido um curto-circuito no prédio antigo do hospital.

A Polícia Civil chegou por volta das 8h de hoje ao Hospital Badim para realizar a perícia. Duas viaturas, da 18ª DP (Praça da Bandeira) e do Instituto de Criminalística Carlos Éboli, chegam com peritos. Ao menos um deles estava com máquina fotográfica para auxiliar no trabalho. O cheiro de queimado ainda é forte na região.

O delegado Roberto Ramos, titular da 18ª DP, informou que o interior do prédio ainda estava quente e com fumaça, o que dificulta o trabalho da perícia. Enquanto aguarda melhores condições, a Polícia Civil colhe depoimentos de técnicos e aguarda a planta do edifício para conhecer todos os focos de incêndio.

Por volta das 9h, dois carros e uma ambulância do Corpo de Bombeiros ainda estavam em frente ao Badim. A Guarda Municipal e a CET-Rio auxiliavam a escoar o trânsito no local. Apesar de não haver retenção, a presença de curiosos deixa o fluxo mais lento.

 

Fonte: Uol Notícias

Deixe uma resposta

Fechar Menu
×

Carrinho